Raquel Lyra defende ‘tempo de união’, em diplomação marcada por emoção e homenagem a marido que morreu

Hits: 2

A diplomação dos eleitos em Pernambuco, nesta segunda-feira (19), em Olinda, teve plateia dividida, aplausos, vaias e emoção. A futura governadora do estado, Raquel Lyra (PSDB), homenageou o marido dela, Fernando Lucena, que morreu no dia do primeiro turno, e defendeu um ‘tempo de união’.

A cerimônia aconteceu no Centro de Convenções. Primeira governadora eleita da história de Pernambuco, Raquel Lyra recebeu o diploma do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), com a vice Priscila Krause (Cidadania).

Marcada para 16h, a cerimônia começou às 16h38, no Teatro Guararapes, com uma fala do presidente do TRE-PE, desembargador André Guimarães. Ele falou sobre a importância da defesa da democracia.

“Que felicidade. Vivermos em um país que adotou um regime democrático de governo ao permitir que o povo, exercendo o poder de voto a cada quatro anos, possa avaliar seus representantes”, disse.

Guimarães ainda destacou a importância histórica do processo eleitoral no estado. Além de eleger a primeira senadora de sua história, também escolheu, pela primeira vez, uma governadora, em uma chapa inédita em todo o Brasil, formada por duas mulheres.

Essa parte do discurso teve manifestação do público que lotou o teatro. Parte aplaudiu e outra vaiou a senadora eleita Teresa Leitão. As pessoas também se manifestaram a favor e contra o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O presidente do TRE-PE precisou parar a solenidade para pedir respeito e disse que aquele “não era local para manifestações”.

“Desejo mandatos profícuos e que atendam os anseios do povo”, afirmou, no fim do discurso.

Acompanhada dos dois filhos, a governadora eleita Raquel Lyra foi a primeira a ser diplomada, seguida por sua vice-governadora, Priscilla Krause.

As duas foram bastante aplaudidas por quem acompanhava a solenidade. O evento também foi transmitido pela internet.

Raquel Lyra esteve sempre acompanhada pelos filhos, João e Fernando. Ela chamou os garotos de “bravos guerreiros”.

No início do discurso de diplomação, a futura governadora agradeceu ao trabalho “sério do TRE de Pernambuco “. O momento de emoção surgiu quando ela homenageou o marido.

“A Fernando, meu companheiro de toda uma vida, minha gratidão e minha saudade. Muito do que sou é por você e foi por você e nós vamos seguir a diante com a certeza de que vai tudo certo”, afirmou.

Raquel Lyra disse que o diploma de primeira pernambucana eleita governadora é de todas as pernambucanas, mulheres guerreiras. “Por uma vida mais digna esse governo será de vocês, declarou”.

A futura gestora de Pernambuco criticou a disseminação de “mentiras e fake news” e disse que a “verdade venceu”.

Ela afirmou que Pernambuco precisa criar um novo caminho, iniciar um novo ciclo de desenvolvimento e resgatar a sua esperança.

“Sei do tamanho da nossa responsabilidade nesse momento atual marcado pela polarização de um país dividido”.

Ela também homenageou o tio, ex-deputado Fernando Lyra, “lutou contra a ditadura militar”. Sobre a relação com o futuro governo de Lula, afirmou que “vai construir pontes e nunca muros”.

“Corre nas nossas veias o mesmo sangue de muitas mulheres guerreiras que lutaram por essa terra. Seremos nós as governadoras de todos os pernambucanos e pernambucanas”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *