ONU exige que países ricos cumpram as promessas climáticas

0

Hits: 0

Declaração foi dada na Cúpula do Clima da África, que acontece em Nairóbi, capital do Quênia (Foto: AFP)
Declaração foi dada na Cúpula do Clima da África, que acontece em Nairóbi, capital do Quênia (Foto: AFP)

Segundo António Guterres, secretário-geral da ONU, o continente emite apenas 4% das emissões globais, mas sofre alguns dos piores efeitos do aumento das temperaturas globais

Nesta terça-feira (5), o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, exigiu na Cúpula do Clima da África, que acontece em Nairóbi, capital do Quênia, que os países desenvolvidos cumpram as suas promessas no combate à crise climática, que atinge desproporcionalmente o continente.

“Este continente emite apenas 4 % das emissões globais, mas sofre alguns dos piores efeitos do aumento das temperaturas globais: calor extremo, inundações implacáveis e dezenas de milhares de mortes devido às secas devastadoras”, afirmou Guterres.

O chefe das Nações Unidas também acrescentou que, mesmo assim, ainda é possível evitar os piores efeitos da crise climática, apesar de ser necessário um salto qualitativo na ação climática e mais ambição. “Especialmente por parte dos países desenvolvidos, que devem reduzir as suas emissões líquidas para perto de zero até 2040”, enfatizou.

“Os países desenvolvidos devem também cumprir a sua promessa de destinarem 100 bilhões de dólares por ano aos países em desenvolvimento, o que permitirá às nações africanas garantir o acesso a sistemas de eletricidade verde a preços acessíveis e criar sistemas de alerta precoce para fenômenos meteorológicos extremos”, declarou Guterres.

Guterres também apelou pela correção do rumo do sistema financeiro global, para que garanta um mecanismo eficaz de alívio da dívida à taxas acessíveis.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *