Ministro da Educação cancela agenda que cumpriria em Pernambuco

0

Hits: 3

Raquel Lyra e Camilo Santana se reuniram no dia 15 de agosto para tratarem  das políticas educacionais em benefício da população no estado.

O ministro da Educação, Camilo Santana, cancelou a agenda que cumpriria em Pernambuco, na próxima segunda-feira (28). No evento, que estava marcado para ocorrer na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata, o ministro iria formalizar a adesão do Governo do Estado aos programas do governo federal conduzidos pelo Ministério da Educação (MEC) dentro do Novo PAC.

O MEC confirmou o cancelamento, mas não informou qual será a nova data da agenda. Camilo Santana tem percorrido os estados para oficializar a adesão aos programas Pacto Nacional pela Retomada de Obras da Educação Básica, Compromisso Nacional Criança Alfabetizada e Escola em Tempo Integra, que são conduzidos pela gestão do MEC.

Em Pernambuco, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao MEC, identificou 159 obras inacabadas e paralisadas.

A conclusão desse conjunto de construções em sua totalidade poderá somar ao estado 55 unidades de educação infantil, entre creches e pré-escolas; 32 escolas de ensino fundamental; 2 de ensino profissionalizantes; 16 obras de reforma e ampliação, além de 54 novas quadras esportivas ou coberturas de quadras.

De acordo com o governo federal, a construção de creches, escolas de tempo integral e a modernização e expansão de Institutos e Universidades Federais, serão priorizados no eixo de atuação Educação, Ciência e Tecnologia do Novo PAC.

O programa tem como meta impulsionar a permanência dos estudantes nas escolas, a alfabetização na idade certa e a produção científica no Brasil. O investimento em Pernambuco é de R$ 21,1 bilhões.

Durante a cerimônia, a governadora de Pernambuco, Raquel Lyra, pretendia apresentar detalhes do programa estadual Juntos pela Educação, lançado no dia 2 de junho.  Segundo o Executivo, esse é o maior programa de investimentos na rede de ensino pública da história do Estado, com R$ 5,5 bilhões de aportes, que serão aplicados nos próximos quatro anos.

Entre os pontos elencados como prioridade no Juntos pela Educação está a oferta de 60 mil vagas na educação infantil em municípios do Litoral ao Sertão.

Atualmente, Pernambuco ocupa o 23° lugar no ranking nacional de atendimento de creches públicas, de acordo com o Plano Nacional de Educação (PNE) 2019. A iniciativa tem por objetivo dobrar o número de matrículas em creches da rede pública (em comparação com 2019) e universalizar a educação infantil na pré-escola.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *