Estádio 974: parece um navio de carga, mas é o palco de Brasil x Suíça na Copa hoje

Hits: 1

As cores, as formas e os materiais incomuns para um estádio padrão Fifa tornam o 974 a arena mais curiosa desta Copa do Mundo do Catar. Palco do jogo do Brasil contra a Suíça hoje, às 13h (de Brasília), pela segunda rodada do Grupo G, o estádio foi erguido com aço modular e contêineres em diferentes tons, que ficam aparentes na fachada voltada para o Golfo Pérsico como se fossem peças gigantes de um Lego.

O visual destoa da grandiosidade e até da monotonia dos demais estádios, que têm arquitetura externa ousada, mas são muito parecidos por dentro. A sensação, ao se deparar com o 974, é de estar diante de um monumental navio de cargas. A ideia de manter as cores dos contêineres e usar os números de identificação das entradas pintados neles torna a experiência ainda mais pitoresca.

Há duas razões para a escolha do nome: 974 é o código de discagem internacional para o Catar e também o número de contêineres usados para a construção do estádio. Boa parte da estrutura é feita de aço reciclado, e os 44.089 assentos são removíveis.

Há duas razões para a escolha do nome: 974 é o código de discagem internacional para o Catar e também o número de contêineres usados para a construção do estádio. Boa parte da estrutura é feita de aço reciclado, e os 44.089 assentos são removíveis.

A simplicidade anda de mãos dadas com a praticidade. Com a menor capacidade da Copa, as entradas do estádio são de fácil acesso, apesar não ter estação de metrô perto — uma boa caminhada de quase dois quilômetros, mas há a opções de ônibus fornecidos pela organização.

Desmonte pós-copa

Dificilmente algum torcedor ficará perdido à procura do seu portão e assento, ao contrário de outras arenas que têm estruturas internas quase labirínticas, onde perder alguma entrada ou saída significa dar quase a volta completa no estádio.

Segundo o Supremo Comitê Organizador, ao optar por esse design — uma homenagem às tradições marítimas e portuárias do Catar —, foi necessário usar menos materiais para que ele fosse erguido em comparação com outros estádios do país. Além disso, muitos dos contêineres que hoje compõem sua estrutura serviram para transportar material de construção para o próprio local.

Por causa dessa estrutura, o 974 é o primeiro estádio totalmente desmontável na história das Copas. Após o Mundial, ele será desconstruído, e os diferentes componentes, como teto e assentos, serão reutilizados em outras arenas esportivas. O local dará lugar a uma área verde. A organização ainda não respondeu sobre qual deve ser o destino da estrutura após a competição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *