Deputados aumentam os próprios salários e elevam de R$ 9 mil para R$ 22 mil remuneração que Raquel Lyra vai receber em 2023

Hits: 34

Os deputados estaduais aprovaram um aumento dos próprios salários e as remunerações da governadora eleita, Raquel Lyra (PSDB); da vice, Priscila Krause (Cidadania); e dos secretários estaduais. As mudanças começam a vigorar em 2023 e, no caso da chefe do Executivo, o valor vai sair de R$ 9,6 mil para R$ 22 mil. O governo ainda pode vetar ou aprovar o projeto.

Os dois projetos foram aprovados por unanimidade, nesta sexta-feira (30). Na mesma sessão, os deputados também derrubaram um veto de Paulo Câmara (PSB) e mantiveram a retirada de R$ 90 milhões do Executivo para aumentar orçamento da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Confira os aumentos aprovados

 

  • Governadora: Atualmente, o salário do governador em Pernambuco é de R$ 9,6 mil. Com a aprovação do projeto, a partir do próximo ano, Raquel Lyra receberá R$ 22 mil.
  • Vice-governadora: o subsídio atual da vice-governadora Luciana Santos (PCdoB) é R$ 8,9 mil. Seguindo a nova lei, Priscila Krause passa a receber R$ 18 mil ao tomar posse.
  • Secretários estaduais: o subsídio atual é de R$ 12.261,20. O novo valor é de R$ 18 mil.
  • Deputados estaduais: O salário é de R$ 25.322,25, e vai subir para R$ 29.469,99. Também estão previstos reajustes escalonados, para que o salário chegue a R$ 34.774,64, até 2025.

Apesar de o salário do governador ser de R$ 9,6 mil desde 2002, somente na gestão do pai de Raquel Lyra, João Lyra Neto, que era do PSB, esse valor foi efetivamente pago. Ele, que era vice, assumiu em 2014, depois que Eduardo Campos (PSB) saiu do cargo para disputar a Presidência da República. Campos morreu num acidente aéreo.

Eduardo Campos, assim como o atual governador, Paulo Câmara (PSB), recebiam o salário do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Isso porque ambos eram servidores de carreira desse órgão, e optaram por receber o salário do tribunal, que é maior. Paulo Câmara, atualmente, tem salário bruto de R$ 44.376,40, que, após os descontos obrigatórios, fica em R$ 26.192,24.

Com relação à remuneração de um deputado estadual pernambucano, atualmente ela é de R$ 25.322,25. O aumento aprovado pelo Legislativo determina um aumento escalonado em quatro vezes, que começa com R$ 29.469,99 a partir do dia 1º de janeiro de 2023.

Com a aprovação do projeto, os salários dos deputados estaduais serão de:

  • R$ 29.469,99, a partir de 1º de janeiro de 2023;
  • R$ 31.238,19, a partir de 1º de abril de 2023;
  • R$ 33.006,39, a partir de 1º de fevereiro de 2024;
  • R$ 34.774,64, a partir de 1º de fevereiro de 2025.

A assessoria do atual governo informou que, até a noite desta sexta-feira (30), não recebeu o projeto. Portanto, o projeto deve ser sancionado ou vetado pela nova governadora, Raquel Lyra. Se ela não se manifestar em 15 dias, a Alepe tem o poder de promulgar a lei.

Ao g1, a Assembleia Legislativa disse que a proposta de reajuste das remunerações ocorreu após o Congresso Nacional aumentar os salários de deputados federais.

Segundo o órgão, as remunerações da governadora, da vice-governadora, dos secretários e dos deputados estaduais não são reajustadas há oito anos. “Portanto a proposta atual tem o objetivo de repor a inflação dentro dos limites constitucionais”, argumenta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *